Carta do presidente internacional já está nos Centrais do CM

Em um mundo que sofre cada vez mais com a desigualdade social, drogas, doenças, perseguições políticas e guerras, o vicentino precisa estar sempre disposto a ajudar a quem precisa de apoio material ou espiritual. A motivação para o trabalho vem do amor aos Pobres, que representam o próprio Jesus, e ganha um reforço do presidente internacional da Sociedade de São Vicente de Paulo, confrade Renato Lima. Em Circular divulgada hoje (31), Lima dedica vários trechos do documento a apoiar e incentivar os confrades e consócias. Dentre eles: “(…) sigam unidos, atentos, conectados e obstinados na missão histórica e profética da Sociedade de São Vicente de Paulo, assim como no-la legou os nossos fundadores”. Em outra parte: “(…) tenham fé, força e coragem para seguir em frente”.

A publicação da Circular é uma tradição entre os presidentes do Conselho Geral Internacional desde 1841, quando Emmanuel Joseph Bailly de Surcy escreveu a primeira carta. É uma mensagem direta do presidente aos vicentinos do mundo todo.

No documento, o presidente-geral descreve os projetos que já foram colocados em prática nos últimos tempos e faz um balanço do período. Também há um tópico de conselhos aos membros da instituição, sejam aos que ocupam encargos em diretorias ou estão nas bases. Ele ainda ratifica a importância das reuniões de Conferências, das visitas domiciliares aos Pobres e do estreitamento de laços com a Família Vicentina.

CONCURSO INTERNACIONAL

A carta também anuncia a realização de um concurso internacional de redação sobre François Lallier, um dos fundadores da SSVP. O regulamento deve ser divulgado em breve.

O CGI definiu 2018 como o ‘Ano de Lallier’ para que os vicentinos conheçam mais sobre a biografia do fundador. Outra ação global para a data ocorre em 8 de dezembro, quando todas as Unidades Vicentinas do mundo devem mandar celebrar uma Missa em memória a Lallier.

A Circular está disponível em sete idiomas: francês, inglês, espanhol, português, italiano, árabe e mandarim.

Ela foi entregue para todos os presidentes de Centrais vinculados ao Conselho Metropolitano de Formiga e a expectativa é de que chegue às Conferências da área.