Por que o vicentino deve rezar pelo Sínodo?

O Sínodo da Amazônia reúne desde ontem o final de semana 250 participantes, dentre eles, 184 bispos (58 são brasileiros) e 35 mulheres. A reunião prossegue até o dia 27. Os temas a serem tratados são relacionados à atuação da Igreja na região amazônica, meio ambiente e povos indígenas.

Os debates resultarão na exortação apostólica, documento que vai direcionar o posicionamento da Igreja sobre os assuntos abordados.

O Conselho Metropolitano de Formiga da Sociedade de São Vicente de Paulo destaca a seguir três motivos para os vicentinos rezarem pelo Sínodo. No final do texto, confira também o posicionamento do Conselho Nacional do Brasil (CNB/SSVP) sobre o assunto:

 

 

1)   Somos uma instituição católica e, como tal, devemos obediência ao Santo Papa, o legítimo representante da Igreja A SSVP está ao lado dos que sofrem.

2)   Os índios brasileiros sempre foram vítimas de violência, perseguição e abandono Nós defendemos a vida e cuidar do meio ambiente é uma forma de preservá-la

3)   Por que o vicentino deve rezar pelo Sínodo? Somos uma instituição católica e, como tal, devemos obediência ao Santo Papa, o legítimo representante da Igreja A SSVP está ao lado dos que sofrem. Os índios brasileiros sempre foram vítimas de violência, perseguição e abandono Nós defendemos a vida e cuidar do meio ambiente é uma forma de preservá-la

 

ESTAMOS COM O PAPA! SSVP apoia Sínodo da Amazônia

 

Em 1500, quando o Brasil foi colonizado, a população indígena era de cerca de 4 milhões. Hoje, o número reduziu para 1 milhão, segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai). Eles foram vítimas de genocídio e sofrem ainda pela falta de autonomia, pressionados por latifundiários, mineradoras, usinas e indústrias que querem expulsá-los das terras que são deles por direito, afinal, foram os primeiros habitantes deste território.

A Sociedade de São Vicente de Paulo (SSVP) sempre esteve e sempre estará ao lado de todas as pessoas que sofrem e são vulneráveis, portanto, ela caminha lado a lado com os povos indígenas brasileiros, defendendo os direitos básicos deles a uma vida digna. Temos Conferências, principalmente em Mato Grosso, que prestam auxílio material aos índios.

Com a abertura do Sínodo da Amazônia, liderado pelo Papa Francisco, a SSVP vem reiterar seu apoio à causa. Nós, vicentinos brasileiros, estamos em orações para que tudo o que for decidido preze única/exclusivamente pelo bem-estar de nosso povo indígena.

Em consonância com o discurso do Papa Francisco, também devemos respeitar a cultura dos índios. Nosso povo já foi fisicamente e brutalmente colonizado uma vez; não podemos permitir que, agora, a colonização continue violentamente acontecendo por ideologias que desvalorizam a originalidade das tradições e costumes dos primeiros habitantes do território nacional.

“Muitos irmãos e irmãs na Amazônia carregam cruzes pesadas e aguardam pela consolação libertadora do Evangelho, pela carícia de amor da Igreja. Por eles, com eles, caminhemos juntos”, defende Francisco. 

Sabemos também que a questão do meio ambiente será tratada. Esta é uma preocupação nossa, afinal, os Pobres são os que mais sofrem com a contaminação da água, do ar, o aquecimento global… dentre todos os vieses do uso irresponsável de nosso ecossistema. A adoção de práticas sustentáveis é urgente!