14 de agosto: Dia Internacional das Consócias da SSVP

O terceiro ano desta celebração acontece no aniversário do nascimento de Amélia Ozanam.


Este ano é a terceira edição do “Dia Internacional das Consócias da SSVP”, que foi instituído em 2020, coincidindo com o 200º aniversário do nascimento de Amélia Ozanam.


Neste dia de celebração, queremos lembrar cada uma das consócias que participaram – e que participam hoje – do trabalho social das Conferências, levando seu amor ao próximo e sua fé às pessoas mais necessitadas.


Amélia Ozanam é a imagem e o modelo que mais lembramos neste dia, pois foi um exemplo claro de abnegação, serviço e amor incondicional a Deus e à missão da SSVP, apoiando o marido em seu sonho de formar esta maravilhosa rede de caridade com seus amigos. Graças a ela, preservamos muito do legado de Antônio-Frederico Ozanam, de seus escritos e documentos.


Outras figuras femininas também foram importantes na origem e no desenvolvimento da SSVP. Entre elas, recordamos a Irmã Rosalie Rendu, uma mulher que participou da fundação da primeira Conferência e que, como Filha da Caridade, levou o carisma vicentino para aquele grupo nascente, ensinando a fazer as visitas aos mais pobres no bairro de Mouffetard, em Paris.


Ao longo da história da SSVP, especialmente no início, vimos que as Conferências do mundo inteiro eram formadas praticamente apenas por homens; depois abriram para a participação de mulheres em todas as áreas e alcançaram harmonia e igualdade, próprias dos fiéis filhos de Deus.


De fato, a Regra da SSVP prevê que os vicentinos se reúnam “como irmãos e irmãs na presença de Cristo, nas Conferências que são verdadeiras comunidades de fé e amor, de oração e ação”, considerando “que toda a Sociedade é uma comunidade única e verdadeira de amigos vicentinos que se espalham pelo mundo”.


Um exemplo histórico da reivindicação do papel das mulheres dentro da SSVP é a consócia italiana Celestina Scarabelli que, em 10 de janeiro de 1856, formou o ramo feminino em Bolonha por causa de seu desejo fervoroso de servir aos pobres.


Atualmente, as consócias da SSVP são fundamentais para o desenvolvimento da vida das Conferências em todo o mundo e há grandes testemunhos de mulheres que continuam a tomar o compromisso e missão vicentina.
Para citar alguns, poderíamos falar sobre a Secretária-geral Internacional, consócia Marie-Françoise Salesiani-Payet, a primeira mulher na história do Conselho Geral a assumir este serviço, entre outras funções, representando também nossa instituição na sede das Nações Unidas em Genebra.


O Presidente-geral Internacional, confrade Renato Lima de Oliveira, fez um agradecimento especial ás mulheres: “Agradeço o trabalho de todos as consócias da SSVP, especialmente daquelas que lideram os Conselhos, Conferências e obras especiais. Eu as parabenizo por sua dedicação e amor impressionantes”.


Caras consócias, parabéns pelo seu dia!